natal

Epifania

 

O menino Jesus, no estábulo distante,

Fita o sol, que o contempla, olímpico de luz.

E ninguém sabe qual tem fulgor mais radiante,

Se o argênteo olhar do sol, ou se o olhar de Jesus.

Cai a tarde. Miriã tomba de joelhos, ante

O divino clarão dos seus pezinhos nus.

E não há por ali zagal que não descante

Em seu louvor: no céu aparece uma cruz.

Mais cintilante fulge a áurea Estrela de Efrata.

Vêm outras, e outras mais, todo o céu é de prata,

Anda em tudo o esplendor eterno do Agnus-Dei.

Vinde, ó Magos! São três os Príncipes do Oriente.

E a Cristo cada um faz, na paz da fé clemente,

A oferenda que, um dia, entre astros, lhe farei!

Alphonsus de Guimaraens

why-is-jesus-christ-important-in-my-life-main-1138511

Jesus, Alegria dos Homens

Nesta hora de incerteza. de cansaço e de agonia,
nesta hora em que, de novo, a guerra se prenuncia,
neste momento em que o povo não tem rumo, nem tem guia;
Ó Jesus, agora e sempre Tu és a nossa alegria!

Continue lendo…

sinorep

Por quem os Sinos Dobram?

“Nenhum homem é uma ilha, completa em si mesma; todo homem é um pedaço do continente, uma parte da terra firme. Se um torrão de terra for levado pelo mar, a Europa fica menor, como se tivesse perdido um promontório, ou perdido o solar de um amigo teu, ou o teu próprio. A morte de qualquer homem diminui a mim, porque na humanidade me encontro envolvido; por isso, nunca mandes perguntar por quem os sinos dobram; eles dobram por ti.”  John Donne, Meditações

Sobre as Ondas

Era noite. O alto mar se enfurecia…
Para o barco veloz que à morte avança,
Não restava uma simples esperança
De incólume rever a luz do dia…

Entre as brumas, porém, da noite fria
Aparece uma sombra, calma e mansa…
Era um fantasma? – Não! – era a bonança
Que em Jesus, como bênção, se anuncia.

Inda hoje o mar do mundo se encapela;
E, no barco da vida, já sem vela,
Não nos resta sequer uma ilusão…

Mas – Senhor! – sobre as ondas revoltadas,
Volta a trazer às almas torturadas
O consolo da tua salvação!

Mário Barreto França

photo-21

“DÍVIDA DE AMOR”

PROPÓSITO: Demostra que o perdão amoroso de Deus, recoloca o homem no posto do dever

TEXTO: João 21: 1-19

CONTEÚDO:

I – Circunstâncias:

  • Mar da Galiléia à noite
  • Após morte e ressureição de Cristo
  • Pescaria infrutífera. Semelhante a do chamado dos discípulos
  • Pesca milagrosa. Semelhante a do chamado dos discípulos
  • Aparição de Cristo

II – Cristo Age Continue lendo…